Ortomoleculares

A Terapia Ortomolecular (Oligoterapia) teve origem na década de 1940 para compreender as origens de desequilíbrios metabólicos em nosso organismo que contribuem para um estado de desarmonia nos sistemas físico, mental e emocional, gerando vários sintomas como apatia, depressão, desânimo, ansiedade, nervosismo, dificuldade para emagrecer, insônia, entre outros que não são detectados em exames laboratoriais, porém comprometem consideravelmente a qualidade de vida de quem apresenta esse quadro, podendo levar à graves estados patológicos quando não tratados corretamente.

O terapeuta, através de uma pesquisa minuciosa com o cliente (anamnese), ao investigar a somatória dos sintomas (mapeamento), detecta quais são os desequilíbrios e carências minerais, equilibra os mesmos, nutrindo assim as deficiências do cliente. Utilizando uma linha terapêutica através de minerais como cobre, zinco, magnésio, entre outros.